Vinícola Aurora

Bem-vindo ao site da Vinícola Aurora. Para continuar informe onde você está e se possui idade legal para beber.

Apoiamos o consumo responsável de bebidas alcoólicas, para visitar nosso site você deve ter idade legal para consumo das mesmas.

Sim, eu tenho
Se beber, não dirija. Se dirigir, não beba.

Vinícola Aurora

Início do conteúdo

A Vinícola Aurora comemora a excelente qualidade das uvas colhidas até o momento.

Já estão em processamento mais de 10 milhões de quilos de uvas viníferas precoces e americanas para elaboração de espumantes, vinhos e sucos de uva integrais. A estimativa é que a maior vinícola do Brasil receba 60 milhões de quilos até o final da safra.  Destacam-se as variedades Chardonnay e Pinot Noir, com excepcional sanidade, concentrações de açúcares, cor e aromas.

"Uma das melhores Pinot Noir dos últimos tempos", avalia o enólogo Flávio Zílio, animado com a matéria-prima que tem nas mãos para a elaboração de espumantes e vinhos tranquilos varietais (como Aurora Procedências Brut Pinot Noir branco e Aurora Procedências Brut Rosé, que tem essa variedade predominante em sua composição). "A Chardonnay trouxe o frescor e a acidez na medida, e nos dará muitas possibilidades de elaborar vinhos que agradarão aos consumidores mais exigentes", completa o enólogo, citando alguns como o Reserva Chardonnay, o Varietal Chardonnay e vários espumantes em que essa uva entra como protagonista, como o Aurora Procedências Chardonnay e o Aurora Brut, além dos Marcus James e rótulos das outras marcas do portfólio da vinícola. Com a matéria-prima de primeira alidada à nossa alta tecnologia de elaboração e à experiência da vinícola, teremos com toda certeza grandes vinhos dessa safra.

O gerente técnico, agrônomo Ludovino Bavaresco, acredita que as variedades médias (como Cabernet Franc e Malvasia, por exemplo), colhidas no meio da safra, e as tardias (como Cabernet Sauvignon, Tannat e as Moscato) também chegarão aos seus pontos máximos de maturação. "O efeito La Niña nos possibilita prever um verão seco na Serra Gaúcha, aspecto muito positivo para a maturação de todas as uvas, até meados de março, para quando prevemos o final da colheita", explica.

;

Continue navegando pelo Blog

Final do conteúdo