Vinícola Aurora

Bem-vindo ao site da Vinícola Aurora. Para continuar informe onde você está e se possui idade legal para beber.

Apoiamos o consumo responsável de bebidas alcoólicas, para visitar nosso site você deve ter idade legal para consumo das mesmas.

Sim, eu tenho
Se beber, não dirija. Se dirigir, não beba.

Vinícola Aurora

Início do conteúdo

Ricos em polifenol resveratrol, vinho e chocolate trazem benefícios à saúde

Mais do que uma combinação deliciosa, os produtos possuem antioxidantes capazes de auxiliar na prevenção de inúmeras doenças. A convite da Vinícola Aurora, a nutricionista e sommelière Patrícia Binz esclarece dúvidas relacionadas aos itens que são muito consumidos na Páscoa

Quando se pensa em Páscoa, produtos como chocolate e vinho logo vêm à mente. Mas a deliciosa combinação não é só prazerosa como também pode ser uma grande aliada à saúde. Os vinhos - especialmente os tintos - e os chocolates acima de 50% cacau são ricos em polifenol resveratrol, poderoso antioxidante que ajuda na renovação e rejuvenescimento das células humanas. Este ativo anti-inflamatório e antimicrobiano é encontrado no cacau e nas cascas e sementes de uvas.           

Inúmeras pesquisas desenvolvidas pelo mundo todo, incluindo no Brasil, mostram que os benefícios são infindáveis: desde a prevenção de doenças cardiovasculares e redução da pressão arterial; diminuição dos índices do mau colesterol (LDL) e aumento do bom colesterol (HDL) no sangue; redução de danos oxidativos em estruturas cerebrais, podendo reduzir o risco do aparecimento de doenças neurodegenerativas como o Alzheimer e Parkinson; prevenção de alterações celulares que podem levar ao aparecimento de vários tipos de cânceres; melhora na cognição e na memória; aceleração do metabolismo energético; auxilia no combate à obesidade e às alterações associadas à doença... e por aí segue a lista de vantagens em consumir produtos ricos em polifenol resveratrol.

Então, porque não associar os benefícios do vinho e do chocolate acima de 50% cacau e consumi-los de forma moderada, sem sair da dieta?          

A Vinícola Aurora convidou a nutricionista, sommelière profissional e diretora da Associação Brasileira de Sommelier do Rio Grande do Sul (ABS-RS), Patrícia Binz, para tirar as principais dúvidas relacionadas a este universo. Confira!


O que o vinho e o chocolate têm em comum, e o que esses dois produtos podem trazer de benefício à saúde?       
Ambos podem trazer diversos benefícios, se consumidos de forma equilibrada. Os compostos funcionais presentes, principalmente, no vinho tinto e no chocolate amargo têm uma grande relevância já descoberta pela ciência. Uma substância encontrada nesses alimentos é o polifenol resveratrol, que pode atuar na prevenção de doenças.         

Como escolher um vinho para ser o mais saudável ao nosso organismo? E o chocolate? O que é preciso ficar atento?

É bem importante frisar que antes de controlar calorias, deve-se optar por alimentos mais saudáveis. No caso do vinho, para ingestão menor de carboidratos, indica-se os tipos secos (até 4g de açúcar/litro) para os vinhos tranquilos e nature (até 3g de açúcar/litro) ou extra brut (de 3,1g a 8g de açúcar/litro) para os espumantes.
Em relação ao chocolate, o principal é optar por produtos que tenham maior percentual de cacau, acima de 50% (meio amargo), mas você pode iniciar pelo meio amargo até acostumar o paladar. O importante é que sejam chocolates mais puros, ou seja, que não tenham adição de gordura hidrogenada, apenas a manteiga de cacau, a massa de cacau e o açúcar. Para entender, a conta é simples, quanto mais massa de cacau (percentual de cacau) tiver, menos gordura e açúcar terá o produto final.


Qual a recomendação diária para o consumo de vinho e chocolate?           

Não há uma recomendação exata para o consumo diário. O que se sabe é que, de forma consciente e inserido em uma dieta saudável e com hábitos saudáveis, é possível sim ingerir chocolate e vinho na sua rotina. O chocolate, em geral, indica-se uma porção pequena, devido à quantidade de açúcar, ou adoçante utilizado no caso dos diet. O vinho, segundo as orientações internacionais, é de que o consumo máximo seja de uma taça (em média 150ml) por dia para mulheres e até duas para homens. Também é importante sempre intercalar o consumo de vinho com água.        

Quanto às calorias, como administrar estes produtos, especialmente no feriado da Páscoa? Como é possível ter equilíbrio, sem sair da dieta?         
Primeiro é relevante lembrar que as comemorações são importantes, e não devem deixar de ser celebradas com medo de sair da dieta. A chave está no consumo responsável, tanto dos alimentos mais calóricos, como os chocolates, como do consumo de álcool. Para fazer isso de forma mais agradável e prática, é preciso programar as refeições, sempre com opções mais leves e saladas à mesa. Além disso, planejar as quantidades que pode consumir vai facilitar esse processo. Mas o que você não deve esquecer é de comer consciente, isso é, se alimentar com atenção plena, se dedicando realmente ao momento em que está vivendo e de que forma está consumindo esses alimentos e bebidas. Por isso, aprender mais sobre gastronomia e vinhos faz com que você aprecie mais esses momentos e consiga estar mais atento a eles.


É verdade que os vinhos doces, como os moscatéis ou licorosos, são mais calóricos?
     
O que faz um vinho ser calórico é o percentual alcoólico da bebida e a quantidade de açúcares. Ou seja, quanto menor o percentual de álcool no produto e menor a quantidade de açúcar, menos calórica será a bebida. Vinhos doces nem sempre são mais calóricos, pois deve-se levar em conta, além do açúcar, a quantidade de álcool presente nestes vinhos. Essas duas substâncias são quem fornecem a energia, o açúcar 4kcal/g e o álcool 7kcal/g.  No caso dos espumantes moscatéis, eles costumam ter menos calorias do que vinhos licorosos, quando ambos forem doces. Os moscatéis apresentam um percentual alcoólico de 7% a 10%, enquanto os licorosos de 14% a 18% de álcool, segundo a legislação brasileira.


Você vê como positiva a tendência de vinhos menos alcoólicos e chocolates com menos açúcar?
      
Sim. Sempre que evoluímos em relação à consciência alimentar é benéfico. Acredito muito que as pessoas terão cada vez mais conhecimento sobre o que consomem, e se questionem muito mais sobre o que e como estão se alimentando. No caso dos vinhos menos alcoólicos, nem sempre pode ser a melhor escolha, já que depende da quantidade consumida. Consumir um vinho mais alcoólico, mas em menor quantidade, pode trazer os mesmos resultados de consumir mais quantidade de um vinho com menor graduação. Em relação aos chocolates, com menos açúcar seria uma ótima opção. Apenas não se engane ao optar por chocolates com menos açúcar, mas com mais gordura ou adição de adoçantes, o que é super comum no mercado.       

Como armazenar corretamente esses itens em casa?

Os vinhos devem estar sempre armazenados em ambientes com menos iluminação, sem trepidações, e, se possível, em locais que mantenham uma média de temperatura de 15°C. Já os chocolates, o recomendado é guardar em local seco, fresco e arejado, e, preferencialmente, num ambiente com temperatura entre 18°C e 22°C.


Quais as harmonizações entre vinhos e chocolates você sugere?
   
Chocolates, especialmente os brancos, harmonizam muito bem com o espumante destaque da Serra Gaúcha, o Moscatel (Aurora Moscatel). Os chocolates brancos também harmonizam perfeitamente com o Aurora Colheita Tardia, com o Aurora Moscatel Rosé ou, até mesmo, com um tinto mais leve e delicado, como o Aurora Varietal Pinot Noir. A combinação também pode ser em forma de contraste, harmonizando este tipo de chocolate com um espumante extra brut, a exemplo do Aurora Pinto Bandeira método tradicional 24 meses.           
O chocolate preto vai bem com o estilo de vinho tipo Porto ou até mesmo com tintos secos, como o Cabernet Sauvignon. Uma sugestão é o Aurora Millésime Cabernet Sauvignon, que, neste caso, pelo seu perfil aromático, lembra alimentos adocicados. Uma escolha de harmonização com chocolate preto também seria com um destilado, o Aurora Brandy.

 


SOBRE PATRÍCIA BINZ
       
Patrícia Binz é diretora de marketing da Associação Brasileira de Sommelier-RS (ABS-RS). Sommelier Profissional pela ABS-RS e nível 3 pela Wine and Spirits Education Trust (WSET). Formada em Nutrição pela Universidade de Caxias do Sul (UCS), atua na área de consultoria no ramo alimentício há uma década e há quatro anos na docência de cursos em gastronomia e vinhos. É wine hunter para restaurantes e eventos. Possui especialização em Gestão de Marcas e o título de mestre em Turismo e Hospitalidade, também pela UCS. Tem experiência na área de nutrição, com ênfase em segurança de alimentos e sustentabilidade nos serviços alimentares, além de organização de eventos, principalmente experiências enogastronômicas.

;

Continue navegando pelo Blog

Final do conteúdo